Não só de Umbanda vive o nosso blog! Entre outras práticas, sempre pautamos na busca da magia as nossas escolhas de estudo e também de ação.

Apesar de focarmos muito em Magia Popular ou Folk Magick, também gostamos de outras categorias de magia como a Magia do Caos, que comunga em parte do que realmente é o início da magia, o primitivo clássico.

Alguns dizem que para a Magia do Caos é a busca pelo primitivismo mágico, pelo xamanismo, pelo início… Ou pelo menos eu entendi assim.

Tenho que concordar com isto e dizer que práticas mágicas nativistas ou que beberam de fontes nativistas, comungam bastante com teorias mágicas como Sigilos, Servidores, Assunção Forma-Deus e afins.

Dentro destas ferramentas, o sigilo é algo que me impressiona, pela sua simplicidade e também pela sua eficiência. Podemos dizer, que na Umbanda, nós usamos sigilos a TODO momento, mas os chamamos de Pontos Riscados.

O Sigilo tem uma simplicidade tremenda, o que o torna uma recurso muito rápido para situações pontuais.

Porém, alguns sigilos tem um objetivo e uma eficiência tão interessantes, que acabam se popularizando e se tornam sigilos públicos, podendo ser utilizados por outras pessoas.

Quanto maior o uso, mais energia o mesmo recebe e melhores são os resultados, falando de uma forma bem superficial.

Quando da paralisação dos caminhoneiros em todo Brasil em 2018, o desabastecimento se tornou um grave problema e com isso muitas pessoas acabaram por ficarem tensas, nervosas e um clima de conflito era evidente no meio da sociedade. Justamente, nesse cenário, eu mais o Roe Mesquita, decidimos tentar ajudar, de certa forma, com um gatilho mágico essas situações de conflito, para que houvesse harmonia, compreensão e concórdia.

Assim, “nasceu” a Concordia¹, um sigilo que tem por objetivo combater essa energia densa que foi gerada em um momento de conflito e de ânimos exaltados.

Porém, passada a crise e a greve, com tudo se normalizando, recebi relatos de pessoas que estavam fazendo uso do sigilo para desavença pessoais, familiares e também no âmbito profissional, com excelentes resultados.

Continuei fazendo uns testes e reparei que “Concordia” funcionava muito bem em casos de conflitos, então reformulando um pouco esse sigilo, conseguimos expandir seu escopo para desavenças e desarmonias no geral.

Neste período da Pandemia e da polarização, acredito que ela também possa fazer diferença.

É bom lembrar que o sigilo não irá resolver a desavença, mas te dará meios de lidar com ela de forma cordial, ponderada e racional. Para que as partes envolvidas, então, possam resolver as coisas da forma mais diplomática possível.

Sigilo da Concordia

A forma de ativar esse sigilo é muito simples, basta imprimir seu símbolo (yantra para alguns) ou representação gráfica, ou até mesmo traçá-lo com lápis, caneta, tinta ou qualquer coisa e acender uma vela branca e deixar ao lado de um copo de água. Pode até mesmo colocar o copo d’água em cima do sigilo.

Feito isso, você deve visualizar a situação em que você quer resolução e dizer o mantra “CONCORDIA” por cinco vezes, pedindo a harmonização dessa situação desgastante.

Você pode ainda aprimorar as energias ofertando ao sigilo outros elementos (ou ativando com mais elementos) como Flores Brancas, Mel, Perfume de Lavanda, Essência de Jasmim, Essência de Camomila, Essência de Baunilha, Essência de Lavanda, Flores de Camomila, Folhas de Lavanda, Folhas de Boldo e Favas de Baunilha.

Gostou do Artigo?

Falamos bastante sobre como praticar magia em casa no último Papo na Encruza 80 – Faça a sua Macumba em casa.

 


¹ Sem acento mesmo, é um mantra e não a palavra concórdia.