13 de Maio – Homenagem aos Pretos-Velhos e Pretas-Velhas

Dia 13 de Maio, comemora-se a libertação dos escravos, mas no meio umbandista também é o dia de homenagear os queridos trabalhadores da linha dos Pretos e Pretas-Velhos.

Entidade conhecidíssima  e popularmente difundida. É muito comum encontrar alguém que ao fazer uma brincadeira fala no jeito característico desses abnegados espíritos: Suncê, Mizifio, Zinfio, etc. Foi a segunda linha de trabalho a se manifestar depois do advento da Umbanda, através do médium Zélio Fernandino de Morais, com o nome de Pai Antônio, e também pode ser considerado o instituidor do uso de elementos ritualísticos, como fumo e guias nos trabalhos de Umbanda. É factual lembrar que já haviam manifestações de pretos-velhos mesmo antes do surgimento da Umbanda, mas foi nessa que essa linha se popularizou e se mesclou, não podemos pensar em Umbanda sem pensar nesses queridos guias.

Nem todo preto-velho foi escravo ou é um senhor idoso, alguns espíritos que trabalham nessa linha se apresentam como Pai, Mãe, Vô, Vó, Tio ou Tia. Porém nem todos tiveram a passagem pelo cativeiro ou sequer tem ascendência africana. A linha dos pretos-velhos é emblemática, assumem a roupagem de um africano, ancião e geralmente com nome de batismo cristão. Não há linha que mostre melhor conformidade com o universalismo do que esta. Ao mesmo tempo em que pode se ouvir um preto ou preta-velha rezar para Zambi, Olorum, Oxalá, também os vêem rezando pra Jesus, São Francisco e São Benedito.

Geralmente eles se manifestam com a coluna arqueada, com os aspectos de um ancião mesmo, se sentam em seus tocos ou bancos, pedem o cuitê (cuia para beber água ou café), sua cachimba ou pito (o cachimbo ou o cigarro-de-palha) e uns raminhos de ervas. Benzedores e mirongueiros, os pretos-velhos eram os curadores naturais do povo da Senzala. Curam as dores da alma e do corpo, com suas rezas, beberragens, banhos de ervas, defumação e muita, mas muita fé.

O simbolismo da simplicidade destes guias aliada a conduta da sabedoria dos anos, os transformam em um dos mais carismáticos dos guias a trabalharem com a assistência dos que procuram os centros umbandistas. Adoram “prosear” e geralmente depois do benzimento que sempre dão, com ervas, estalar de dedos, cachimbo ou outra forma, vêm uma palavra amiga e de incentivo.

Os Orixás que irradiam essa linha de trabalho são geralmente associados aos Anciões: Oxalá, Obaluayê e Nanã Buruquê.

Geralmente se utilizam de fios de contas (guias) com lágrimas de nossa senhora, cruzes, figas, ou em tonalidades de contas preto-e-branca. Se utilizam das velas nas cores branco-e-preto, branco, lilás e violeta e alguns até mesmo roxo. Fumam cachimbo e cigarro-de-palha, geralmente pedem para seus filhos fazerem seus próprios fumos com ervas ao invés de só tabaco. Bebem café e água, alguns bebem vinho. E ainda podem usar bengalas, panos na cabeça, no colo e chapéu de palha.

A saudação a essa linha pode ser tanto Iaô Vovô e Iaô Vovó, quanto Salve os Pretos-Velhos ou Adorei as Almas!

Apresentam-se geralmente na incorporação de forma curvada, andando devagar, com fala mansa e amável.

Salve todos os pretos e pretas-velhas, que eles possam com suas vibrações de amor, caridade e fé trazer para nós a lição necessária de humildade e sabedoria.

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...