A mediunidade piorou minha saúde…

Mediunidade Piorou Minha Saúde Perdido em Pensamentos

Propus a seguinte questão no grupo “Espiritualidade em Estudo”:

“O trabalho mediúnico afetou sua saúde?

Recebemos diversas respostas e tenho que assumir que eu não fiquei espantado com a quantidade de pessoas que relatam que sua saúde material, e não só ela, piorou desde que começou a trabalhar mediunicamente. Neste artigo quero abordar um pouco sobre isso e desfazer alguns mitos muito propagados pelo povo “good vibes” que acaba sendo uma forma de dizimar a população mediúnica apta ao trabalho.

O trabalho mediúnico é visto por muitos como uma confirmação de excelência de de superioridade espiritual. Sinto lhes informar de que vocês estão longe da verdade, porém mais perto do oposto, pois superioridade espiritual não é arrogante e nem é discriminatória. Hoje, temos grandes personalidades, influencers da macumba e outros tantos supostos propagadores de verdades absolutas que recomendam que qualquer pessoa possa exercitar a sua mediunidade e quando não a tiver manifestada, que possam desenvolvê-las em seus cursos.

Aqui entramos em uma questão muito ruim de se pautar e que já foi alvo de muita crítica e de muito xingamento para cima de mim, a afirmação de que nem TODOS SÃO MÉDIUNS. Se você não quer entender isso, tudo bem, a gente respeita, mas se você quiser compreender o porquê desta minha afirmação, leia o artigo “Todos São Médiuns ou Não?“, além do nosso episódio 29 do podcat Papo na Encruza  sobre o tema. Além desse alerta, deixo uma recomendação também do artigo: “Você é médium! Precisa desenvolver…”.

Acredito que se vocês lerem esses artigos já terão uma noção melhor do porquê muitas vezes as manifestações espirituais perturbam nossa condição física. O que  precisamos deixar aqui, antes de seguir, claro é que manifestação mediúnica ou espiritual não é inócua. Toda manifestação usa de nossas energias, seja ela a vital ou espiritual e acaba tendo uma reverberação nas condições de vida que possuímos. Vamos comparar com um atleta, se o mesmo faz treinamentos, se prepara para o trabalho no esporte e para o exercício físico ele terá uma melhor condição de exercer aquela sua função. Porém, caso o atleta deixe de se alimentar, mesmo que ele tenha todo treinamento do mundo, aquilo irá lhe prejudicar e também poderá fazer com que ele desgaste-se acima do que o necessário.

Muitos dos atuais espiritualistas procuram sempre o espectro contrário ao materialismo, indo contrário ao maior ensinamento: O todo é equilibrado! Cada vez mais que nos afastamos de um ponto e radicalizamos (polarizamos) em outro ponto, curiosamente, nos aproximamos daquilo que rejeitamos. Isso é bem explicado na medicina chinesa na teoria do Yin e Yang.

Quando trabalhamos mediunicamente, basicamente nosso corpo serve de veículo para um inteligência externa que se manifestará por meio de nós. Dependendo das condições dessa entidade ou inteligência, será necessário maior ou menor esforço e desprendimento energético dos médiuns, isso se dá muito pelo desprendimento da energia conhecida como ectoplasma.

O nosso corpo-astral é muito sutilizado, mas ainda assim tem um tanto de materialidade. Se partirmos para o duplo-etéreo, que é o veículo de comunicação, a interface de contato, do espírito comunicante com o corpo material, veremos que ele é ainda mais denso que o corpo-astral, mas sutil perante nosso corpo material. Desta forma, temos que abastecer esses corpos com energias, para que os mesmos possam desprendê-las sem nos causar danos.

O alimento para os corpos-espirituais e astrais, geralmente são os bons pensamentos, as boas vibrações, a meditação e afins. Porém, para o corpo material e para o duplo-etéreo, precisamos de energias externas. No caso do corpo material, todos nós conhecemos, é o ar, a alimentação e as atividades físicas. Contudo e para o duplo-etéreo, que é o que mais é exigido durante o trabalho mediúnico? Neste caso devemos focar na água!

O duplo-etéreo tem uma característica bem aquática, justamente por isso o banho energético é o melhor meio de absorver as energias mediante uma “osmose espiritual” das plantas, ervas e outros itens. Além disto, o médium precisa beber muito de água mineral ou de fonte, para manter o equilíbrio e a homeostase do corpo astral e do duplo-etéreo. A água irá atuar nesses campos, trazendo a energia necessária para as manifestações mediúnicas. Por isso mesmo que muitas entidades quando incorporadas bebem muito de água. Por isso que muitos indicam água fluidificada, benzida ou até mesmo água solarizada.

É perceptível que as entidades ao pegarem suas cuias ou cuitês, fazem um benzimento rápido nas suas águas para que elas sirvam de alimento para o corpo do médium e também para seu duplo-etéro. Por isso, é altamente recomendado incluir esses tipos de águas energizadas dentro de uma rotina diária de alimentação e bem-estar. Você mesmo pode produzir sua Água Benta ou sua Água Solarizada.

Mas mesmo assim, pode ser que você ainda esteja com a saúde prejudicada na prática mediúnica e também não consiga resolver com essas situações. Aí o que ocorre é mais complexo, podendo partir de um “deslocamento religioso” a, até mesmo, obsessões espirituais mais profundas.

Sabemos que nem todos terreiros realmente são locais confiáveis, dependendo muito não só da psicosfera do local e da corrente de trabalho, mas principalmente da direção espiritual. Um terreiro é o reflexo dos seus dirigentes, por isso mesmo, um terreiro que esteja sofrendo com grandes problemas de saúde em sua corrente mediúnica pode ser um terreiro demandado ou um dirigente que não está prestando atenção as próprias necessidades e a defesa do local.

As firmezas, proteções e assentamentos de um terreiro, devem ser renovados ou alimentados periodicamente, porém grande parte dos dirigentes simplesmente se esquecem disto e partem para uma epidemia nos terreiros atuais: “o mentalismo”. Mentalismo é acreditar que tudo pode ser alimentado, promulgado, gerado, subsidiado, sustentado e afins, pela mente. Sabemos que a Umbanda usa de elementos por motivos óbvios: Nós ainda temos problemas em manter a concentração e a energia!

O objetivo é um dia chegar ao mentalismo, mas ainda estamos bem distantes disto, visto que até mesmo o próprio espiritismo faz uso de alguns “elementos” (mesmo negando-os” em suas sessões como a própria água fluidificada.

Dentro dessa ideia, podemos também assumir que muitos terreiros – como reflexos de seus dirigentes – são mal intencionados. Quantos dirigentes que promulgam paz e amor dentro do Congá, mas na vida profana é mulherengo, beberrão, cheio de defeitos, cheio de falhas de caráter, antiético, etc? A maioria dos terreiros hoje está gerando clientela e não médiuns preparados para o trabalho.

Então, se você está com piora no seu estado de saúde é o momento de parar e pensar um pouco no que está ocorrendo. Muitas vezes, podemos ser alvos de uma fragilidade pessoal, por não sermos médiuns e estarmos forçando algo; podemos ser vítimas de vampirismos e obsessões; podemos ser vítimas de terreiros despreparados e pais espirituais não éticos; podemos ser vitimas de nós mesmos para nos afastarmos daquele local que nos faz mal.

Vale raciocinar sobre o assunto, não é mesmo?

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...