Ayurveda e o uso de Cristais.

cristalQuando tive a experiência com a terapia de cristais que relatei em “Terapia de Cristais: Um relato  pessoal“, meu interesse só aumentou e procurei me aprofundar no assunto procurando uma co-relação entre o uso dos cristais e as práticas da Ayurveda.

Uma das constatações que tive é de que eu estava cego, pois esqueci completamente de analisar o HOLOS que tanto prego no holístico e nas terapias holísticas, pois uma das práticas mais comuns para o uso dos cristais é para o Alinhamento de Chakras, técnica que eu já fazia uso, mas não havia associado que a ideia da estrutura de Chakras pertencia a Ayurveda. Na realidade eu sabia, mas pensando de forma separada. Quando resolvi atinar e juntas as coisas, simplesmente me deu um “click” na mente: Eu já praticava terapias ayuvédicas com cristais e nem me dava conta disto.

Mas não é só isso, encontrei outras técnicas que também se utilizam de metais e de cristais (minérios) para promover o bem-estar e a saúde do ser humano, inclusive como complemento e suplementação alimentar. Mas voltando ao assunto dos chakras, o mais importante nesse quesito não é entender as propriedades de cada um dos cristais a princípio, mas sim a relação entre CHAKRAS, CRISTAIS e – por quê não? – a CROMOTERAPIA.

Basicamente podemos nos ater as cores de cada chakra partindo do Básico – Mulladhara até chegar no Coronário – Sahashara. Devemos ter em mente a correspondente tabela abaixo:

  1. Chakra BásicoCor Vermelho
  2. Chakra SexualCor Laranja
  3. Chakra Plexo SolarCor Amarelo
  4. Chakra CardíacoCor Verde
  5. Chakra LaríngeoCor Azul
  6. Chakra FrontalCor Índigo
  7. Chakra CoronárioCor Violeta

Então escolhemos uma pedra de cada uma dessas cores, só tomando cuidado com dois aspectos aqui no Chakra do Coração (Cardíaco) e também entre os Chakras Laríngeo e Frontal.

Chakra do Coração – Observação:

Antes de aplicarmos uma pedra nesse chakra devemos analisar o sujeito, o paciente. Se ele for uma pessoa mais centrada em si, egoísta, com um comportamento mais fechado, introvertido ou de certa forma até mesmo centralizador e frio, não podemos usar a pedra VERDE. Nesse caso optamos pela complementar que seria a cor ROSA, então um Quartzo Rosa aqui seria perfeito! O inverso também é verdadeiro: Se a pessoa é muito sensível, chorona, tem problemas emocionais, guarda tudo pra si e etc, não podemos usar a pedra ROSA, devemos usar o VERDE, nesse caso eu recomendo um Quartzo Verde ou uma Amazonita.

Chakra Laríngeo e Frontal – Observação:

Essa é uma observação minha apenas, dentro das práticas que já realizei. A cor do Chakra Laríngeo é o Azul e do Chakra Frontal é o Índigo. Mas você sabe responder o que é Índigo de fato? A cor índigo em código RGB corresponde a #4b0082, ou seja é ESSA COR QUE VOCÊ VÊ AGORAOu seja muito próximo do Violeta ou do Roxo. Mas dentro das minhas prática eu vejo que o Chakra Laríngeo responde melhor a cor azul mais escuro e o Chakra Frontal responde melhor a cor azul mais claro. Justamente por isso eu recomendaria fazer uma análise dos chakras e tentar esse padrão de cores para ver a ressonância com o seu organismo ou do paciente, nesse caso recomendaria a Sodalita para o Laríngeo e o Lápis-Lazúli para o Frontal. Mas faça você o teste, meça com radiestesia, com o aurímetro ou com o O’Ring Test. Inverta os Azuis entre esses dois chakras e analise novamente ou simplesmente use uma Ametista no Frontal.

Pedras e Chakras

Então vou deixar aqui nessa nova tabela a recomendação dos cristais a serem utilizados em cada um dos Chakras, desde que se observem o que foi dito acima. Também tenho uma outra ressalva com questão do Quartzo Branco ou Transparente. Eu não gosto de usá-lo muito, pois para mim o Quartzo Branco é um cristal potencializador, mas ele não sabe exatamente o que está potencializando, podendo aumentar os desequilíbrios. Você pode usá-lo em chakras que já estão harmonizados, mas quando está em desequilíbrio eu recomendo usar a Ametista no Coronário. Claro, que existem exceções que falaremos em outros artigos.

  1. Chakra Básico – Jaspe Vermelho
  2. Chakra Sexual – Cornalina
  3. Chakra Plexo Solar – Citrino
  4. Chakra Cardíaco – Quartzo Verde/Quartzo Rosa
  5. Chakra Laríngeo – Sodalita
  6. Chakra Frontal – Lápis Lazúli/Ametista
  7. Chakra Coronário – Ametista/Quartzo Branco

Usos e Práticas

Existem diversas formas de se utilizar desses cristais, mas basicamente a forma mais interessante é posicioná-los em cima de cada um dos chakras por 15 minutos e aguardar eles ressoarem com as frequências do ser duplo-etéreo e corpo-material. Eu não vou me deter aqui em explicar exatamente como eles funcionam, também sendo matéria para um outro texto, mas recomendo que façam essa prática pelo menos uma vez por semana e reparem se está havendo alguma mudança e melhora.

Esse tipo de aplicação pode ser feito tanto em decúbito dorsal quanto em decúbito ventral. Porém sempre peça a ajuda de alguém para posicionar os cristais nos pontos correspondentes. Como mostra a imagem 1 e 2.

Imagem 1

Imagem 1 – Decúbito Ventral

Imagem 2 - Decúbito Dorsal

Imagem 2 – Decúbito Dorsal

Futuramente iremos abordar outras técnicas usando os cristais aliados com os óleos essenciais e com preparados de ervas, incluindo uma técnica da ayurveda das mais polêmicas chamada Bhasmikaran ou Bhasma. Boa experiência a todos com a prática de Cristais!

Pedras e Cristais

 

 

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...