O messianismo japonês – A Igreja Messiânica Mundial

palácio de cristal

Palácio de Cristal – Atami

As profundas mudanças que aconteceram no arquipélago japonês, fruto da Restauração Meji, tiveram repercussões significativas no povo japonês. A instabilidade econômica causou conflitos socioculturais e o campo religioso reagiu prontamente à todas as influências ocidentais, tanto que o processo xamânico foi instaurado em várias religiões suscitando uma intervenção divina. Vimos nos textos anteriores que algumas fundadoras e fundadores das novas religiões no Japão passaram por processos assumidamente xamânicos, ou seja, de total integração com divindades japonesas, e a partir das revelações recebidas propagaram novas visões de mundo.

A entrada do Cristianismo no Japão trouxe também o conceito de Messias, algo novo e próprio da cultura judaico-cristã (apesar deste conceito ser anterior a esta cultura) e que agora ganha força devido a necessidade de personificar um Salvador. De acordo com os estudos do sociólogo francês Henri Desroche, um processo messiânico-milenarista ocorre geralmente em momentos de transição, de profundas mudanças, quando há uma desesperança no mundo atual e somente a intervenção divina pode resolver os conflitos existentes. O Salvador, escolhido por Deus e portador de uma mensagem profética, viria então trazer revelações para a sociedade, no entanto poucos ouvirão e compreenderão, sendo esses “os escolhidos” no momento do arrebatamento final.

O fundador

A ideia de salvação do mundo atual pairava sobre a sociedade japonesa, que passava por um momento conturbado que originou a uma série de personagens que ora se portam como profetas, ora assumem o caráter de messias, efetivamente. Dentre esses, o nome de maior projeção é o de Mokiti Okada, que assumiu depois o nome religioso de Meishu-Sama (Senhor da Luz). Okada nasceu em 23 de dezembro de 1882 (a proximidade com o nascimento de Cristo é reforçada por alguns membros da igreja), vindo de família pobre, mas que havia tido muitas posses devido terem sido proprietários de uma casa de penhores. A crise econômica, originada da transição entre a japonização extrema e a modernidade ocidental havia destituído a família Okada de seus bens financeiros na época do nascimento do fundador.

meishusama02Aos 13 anos ingressa na Escola de Belas Artes de Tóquio mas devido problemas de saúde na visão não pode concluir. A saúde foi sempre um item que mereceu bastante atenção na vida de Mokiti Okada, sendo que sempre teve uma fragilidade física e apresentou inúmeros problemas de saúde como assim fora descrito em sua biografia Luz do Oriente (Volume 1): “Tive quase todas as doenças, exceto as de senhoras. ” Isso foi algo tão forte na vida de Okada que sofreu com inúmeras enfermidades até quase os quarenta anos, além da timidez e do pessimismo que o perseguiam. Toda essa experiência adquirida por Mokiti Okada influenciará significativamente na doutrina que fundará posteriormente.

Já adulto, por volta dos 23 anos, Okada tem a oportunidade de ter seu próprio negócio, uma loja de miudezas, contudo os problemas com a saúde persistem e por diversas vezes atrapalham seu sucesso empresarial em outros momentos.

Ateu declarado, até os 38 anos nunca havia feito uma oração e criticava severamente a adoração as imagens ou a peregrinação aos templos religiosos que existiam no Japão. Contudo, as inúmeras experiências que teve desde a morte da primeira esposa e filhos até a falência e os contínuos problemas de saúde, resultaram numa mudança de postura e pensamento de Okada. Foi após ter tido contato com a Oomoto, por meio da fundadora Nao Deguchi e o texto revelado Ofudesaki, que o Okada materialista se encanta e da oportunidade para o surgimento do Okada espiritualista. Mesmo sempre tendo gostado muito de ler obras sobre o pragmatismo de William James ou a filosofia da intuição de Henri Bergson, foi a perspectiva da Oomoto de reconstrução do mundo e a toxidade dos remédios que atraíram Okada.

Xamanismo messiânico

monte nokoguiri

Mokiti Okada e seguidores no monte Nokoguiri

No entanto a transformação maior de Okada ainda estava por vir, em 25 de dezembro de 1926 entra em transe por 3 meses quando recebe uma série de revelações sobre o passado e o futuro da humanidade. Essas previsões declaram Okada como sendo o portador de uma missão divina e que deve executar a obra de salvação da humanidade. A grande revelação divina ocorre em 1931 quando Okada, juntamente com alguns seguidores, peregrinam ao monte Nokoguiri, no templo Nihon-Ji e na madrugada recebe a revelação da Transição da Era da Noite para a Era do Dia.

Durante o tempo em que trabalhou na Oomoto até o ano de 1934, atuou ativamente como missionário e pode experimentar e testar as práticas religiosas da instituição, entre elas o tinkon (ato de acalmar a alma). Posteriormente Okada institui o johrei, ato de imposição de mãos para transmissão da luz divina, além de uma série de orações como a Amatsu-Norito e a composição da Zenguen-Sandji, baseada na sutra Kannon (Sutra de Lótus).

MeishuSama27Em 1935 Okada funda a Dai Nipon Kannon Kai (Igreja Kannon do Japão) que posteriormente muda para Igreja Messiânica Mundial. A presença do Budismo é marcante na religião, que embora tenha traços Xintoístas pontuais como o animismo e a ritualística, a figura de Kannon, especialmente a Kannon de Mil Braços, sempre esteve muito presente na religião. Segundo relatos, em determinando momento, o fundador estava sendo entrevistado por um jornalista e o mesmo, ao fotografá-lo, nota que acima de Okada há a imagem desta Kannon (foto ao lado). Outro relato, agora de um fiel da Oomoto, afirmava estar vendo, acima de sua cabeça, um redemoinho e no centro dele a imagem de Kannon, assim como uma cruz em suas costas.

Com os sucessos obtidos a partir das orientações do fundador e do método de transmissão de luz, Johrei, a religião sofre intervenção por parte de autoridades japonesas o que acaba resultando em sua prisão, acusado de curandeirismo. Posteriormente, após ter recebido novas revelações, em 15 de junho de 1954, Mokiti Okada reúne os membros no Templo Messiânico e anuncia-se como Messias, devido seu Estado de União com Deus.

Naturalmente, sou religioso, mas não sou um fundador de religião como foram Sakyamuni ou Jesus Cristo; tampouco sou um personagem sobrenatural. Em verdade, abranjo aspectos mais amplos (…). Consequentemente, no futuro, quando se fizerem pesquisas sobre minha pessoa, inevitalmente surgirão inúmeras críticas. Com este pensamento, quero deixar retratada minha imagem mais real. (Luz do Oriente, vol. 1)

Após o anuncio, Meishu-Sama segue sua missão de concretizar o Paraíso Terrestre e falece no ano seguinte, em 1955, após uma série de problemas de saúde.

Princípios Básicos Messiânicos

Mokiti Okada pode ser considerado um revolucionário, não somente pela sua proposta de vida, mas pela perspectiva que tinha de determinadas situações do cotidiano. A doutrina messiânica está alicerçada em três colunas principais: O Johrei, a Agricultura Natural e o Belo.

Johrei

meishu-samaA proposta do Johrei, como método de transmissão de luz divina capaz de livrar as pessoas dos diversos sofrimentos, atua principalmente no espirito, pois é dele que provém a maior parte dos males que se manifestam no corpo. Tendo como princípio que o Espirito precede a matéria, o johrei atua diretamente no espirito, pois é dele que se origina os males que se manifestam no corpo carnal. Contudo, por meio da ingestão de elementos químicos, a partir de alimentos com agrotóxicos, remédios ou outros, o corpo físico pode acumular toxinas, que se não eliminadas (purificação), poderão macular o corpo espiritual. No entanto, o acumulo de toxinas espirituais, pode ocorrer também devido pensamentos, palavras e ações negativas.

Agricultura Natural

A proposta do cultivo de alimentos sem adubos ou agrotóxico faz parte da prática doutrinária messiânica que incentiva os membros na realização da horta caseira. De acordo com Meishu-Sama, o uso de elementos químicos nas plantações provoca uma contaminação no Solo assim como nos alimentos. Por sua vez, ingeridos pelo ser humano ou pelos animais, seu corpo físico será contaminado por essas toxinas que depois precisarão ser eliminadas por meio de uma gripe ou diarreia, por exemplo.

Os alimentos cultivados por meio da agricultura natural, são mais abastecidos de energia vital, ou seja, alimentam não somente o corpo material, mas também o corpo espiritual, além de contribuir para uma sustentabilidade planetária.

Belo

Ikebana SanguetsuNaturalmente nota-se uma influência direta da vida familiar do fundador nesta coluna, visto que sempre foi um apreciador da arte. Neste caso, cabe aos membros a prática de introduzir o belo em suas vidas por meio de flores nos ambientes e limpeza. A limpeza é um item importante, pois torna o ambiente mais agradável para convívio. Além disso, por meio dos arranjos florais estilo Ikebana Sanguetsu, é possível embelezar e purificar os locais e aqueles que apreciam sua beleza. A contemplação de obras de arte é também um bom alimento para a alma, que pode receber luz e purificar desta forma.

O estilo Mokiti Okada de atuação sempre foi inovador, chegando até a ser considerado um homem feminista, pois tratava as mulheres de maneira diferente do que habitualmente se fazia na cultura japonesa. Okada era um conhecedor da alma feminina e dizia assim pois havia sido mulher na última encarnação e, portanto, possuía algumas características femininas nesta encarnação como a sensibilidade artística. Desta forma, criou alguns objetos artísticos para adornar as mulheres.

Outro ponto diz respeito ao trato de sua esposa Yoshi Okada, que de maneira inédita na cultura japonesa, sucedeu seu esposo sendo responsável pela organização da religião no que se refere a doutrina, liturgia e o estilo de montar os arranjos florais (estilo Ikabana). A sucessão, sempre familiar, assemelha-se ao estilo imperial (Trono do Crisântemo). No caso messiânico, a liderança espiritual é representada pelo Trono de Kyoshu, ocupada sempre por um membro do clã. Desta forma, a esposa do fundador ficou conhecida por Nidai-Sama, sua filha que lhe sucedeu nomeada como Sandai-Sama e o atualmente a liderança é ocupada pelo neto do fundador, o atual Kyoshu-Sama.

A Igreja Messiânica Mundial está presente em todos os continentes e atualmente possui Solos Sagrados em vários deles (http://www.messianica.org.br/solos-sagrados). No Japão há três protótipos (Hakone, Atami e Kyoto) que foram idealizados e construídos pelo fundador como forma de servir de modelo, pois trata-se de um local de perfeita harmonia entre a natureza e a construção humana. Além destes, há também o Solo Sagrado de Guarapiranga em SP, o Solo Sagrado de Saraburi, na Tailândia e há previsão de construção de mais um em Solo Africano, onde a igreja vem crescendo.

SSG

Solo Sagrado de Guarapiranga

Para maiores informações sobre a Igreja no Brasil, acesse o site da instituição: www.messianica.org.br

Formada em Comunicação e Marketing (Universidade Mackenzie) e Mestre em Ciências da Religião (UMESP) com pesquisas em religiões orientais, especificamente religiões japonesas. Atua como professora de graduação e pós-graduação há 10 anos em cursos de Teologia, Pedagogia e Prática da Espiritualidade e conta com diversos artigos publicados em revistas científicas. Editora das revistas Saberes e Ação e dos Cadernos Teológicos.
Iniciou seus estudos com os oráculos em 1991 sendo formada pela Oficina Cultural Esotérica. Atende como Terapeuta Holística e Oraculista por meio do Tarot, Baralho Cigano (Lenormand), Kipper, Runas, Quiromancia, Numerologia, Florais de Saint Germain, Terapias Energéticas, Cristais e Ervas. É facilitadora espiritual aplicando também a Terapia com os Anjos, Vidas Passadas e Magia do Fogo.
Como professora tem formado diversos alunos nos cursos de Tarot e Baralho Cigano (Lenormand), presencial em vários espaços de São Paulo e em EAD (Online) no Núcleo Sapienza com alunos em diversos países.
Responsável pelo site Terapia com Oráculos, colunista no blog Perdido em Pensamentos e comentarista no Caminhos Podcast.

Ediléia Diniz

Formada em Comunicação e Marketing (Universidade Mackenzie) e Mestre em Ciências da Religião (UMESP) com pesquisas em religiões orientais, especificamente religiões japonesas. Atua como professora de graduação e pós-graduação há 10 anos em cursos de Teologia, Pedagogia e Prática da Espiritualidade e conta com diversos artigos publicados em revistas científicas. Editora das revistas Saberes e Ação e dos Cadernos Teológicos.
Iniciou seus estudos com os oráculos em 1991 sendo formada pela Oficina Cultural Esotérica. Atende como Terapeuta Holística e Oraculista por meio do Tarot, Baralho Cigano (Lenormand), Kipper, Runas, Quiromancia, Numerologia, Florais de Saint Germain, Terapias Energéticas, Cristais e Ervas. É facilitadora espiritual aplicando também a Terapia com os Anjos, Vidas Passadas e Magia do Fogo.
Como professora tem formado diversos alunos nos cursos de Tarot e Baralho Cigano (Lenormand), presencial em vários espaços de São Paulo e em EAD (Online) no Núcleo Sapienza com alunos em diversos países.
Responsável pelo site Terapia com Oráculos, colunista no blog Perdido em Pensamentos e comentarista no Caminhos Podcast.

Você pode gostar...