Ler & Pensar: Mandalas Budistas

2015-12-21 11.43.52

Nos últimos meses os livros de pintura, temáticos ou não, preencheram as vitrines nas livrarias e bancas de jornais das capitais disputando espaço com best-sellers e livros de auto-ajuda.

Chegaram despretensiosamente e ocuparam um espaço significativo. Muitos grupos na internet passaram a incentivar o hábito de pintar e discutiram como essa proposta pode auxiliar na concentração, relaxamento, além de estimular a criatividade.

A febre de livros de pintura reacendeu a antiga prática de colorir em meio a tecnologia e as mesas digitais que proporcionavam atividades eletrônicas. A pintura, que pode ser praticada em grupo ou isoladamente, mudou o hábito de muitas pessoas que passaram a se dedicar a um hobby, colecionando livros, lápis, giz e tintas com o objetivo de alcançar a melhor técnica.

Das dezenas de opções que temos no mercado a proposta da Editora Pensamento vai além do simples ato de colorir, pois promove uma meditação guiada nos desenhos com o emprego de cores. Mandalas Budistas utiliza de imagens e símbolos universais juntamente com a indicação de cores pela técnica da cromoterapia.

“As mandalas são uma antiga forma de arte oriental originada por volta do século IX d.C… muitas vezes criadas por monges budistas, são frequentemente representações ricamente elaboradas do nirvana.” (pg 2)

No detalhe ao lado, um exemplo da mandala “Lótus do Coração”, ainda inacabada, na qual procurei seguir2015-12-21 11.43.36 a indicação de cores sugeridas e fazer a prática de meditação com objetivo de equilibrar o chakra cardíaco. Para cada um dos desenhos há uma explicação e indicação de cor que pode ser seguida ou não, mas que proporciona uma harmonia ainda maior nas figuras e formas inseridas.

Em abril deste ano tive contato com os livros de pintura durante os 33 dias de internação no hospital e foi uma excelente oportunidade de ação terapêutica, pois enquanto pintava, escolhia as cores, meditava nos desenhos e esquecia das intensas dores. Muitos outros pacientes passaram a ter contato com a pintura após me verem colorir e os benefícios foram significativos.

No entanto o Mandalas Budistas, foi uma grata surpresa pela proposta que possui visto que promove equilíbrio físico e espiritual. Pintar os desenhos vai além da simples ação de colorir, pois proporciona uma viagem interior em busca das respostas que muitos livros não podem ajudar.

Nota: 4/5
Pontos Positivos: Livro vai além da proposta de ser apenas um livro de pintura, pois tem uma visão espiritualista também.
Pontos Negativos: Alguns desenhos tem muitos detalhes e são pequenos, poderiam ter seu tamanho ampliado e ocupar a folha toda.

Livro pode ser adquirido no site da Editora Pensamento.


Agradecemos a Editora Pensamento por ter nos enviado um exemplar desse fantástico livro.

Formada em Comunicação e Marketing (Universidade Mackenzie) e Mestre em Ciências da Religião (UMESP) com pesquisas em religiões orientais, especificamente religiões japonesas. Atua como professora de graduação e pós-graduação há 10 anos em cursos de Teologia, Pedagogia e Prática da Espiritualidade e conta com diversos artigos publicados em revistas científicas. Editora das revistas Saberes e Ação e dos Cadernos Teológicos.
Iniciou seus estudos com os oráculos em 1991 sendo formada pela Oficina Cultural Esotérica. Atende como Terapeuta Holística e Oraculista por meio do Tarot, Baralho Cigano (Lenormand), Kipper, Runas, Quiromancia, Numerologia, Florais de Saint Germain, Terapias Energéticas, Cristais e Ervas. É facilitadora espiritual aplicando também a Terapia com os Anjos, Vidas Passadas e Magia do Fogo.
Como professora tem formado diversos alunos nos cursos de Tarot e Baralho Cigano (Lenormand), presencial em vários espaços de São Paulo e em EAD (Online) no Núcleo Sapienza com alunos em diversos países.
Responsável pelo site Terapia com Oráculos, colunista no blog Perdido em Pensamentos e comentarista no Caminhos Podcast.

Ediléia Diniz

Formada em Comunicação e Marketing (Universidade Mackenzie) e Mestre em Ciências da Religião (UMESP) com pesquisas em religiões orientais, especificamente religiões japonesas. Atua como professora de graduação e pós-graduação há 10 anos em cursos de Teologia, Pedagogia e Prática da Espiritualidade e conta com diversos artigos publicados em revistas científicas. Editora das revistas Saberes e Ação e dos Cadernos Teológicos.
Iniciou seus estudos com os oráculos em 1991 sendo formada pela Oficina Cultural Esotérica. Atende como Terapeuta Holística e Oraculista por meio do Tarot, Baralho Cigano (Lenormand), Kipper, Runas, Quiromancia, Numerologia, Florais de Saint Germain, Terapias Energéticas, Cristais e Ervas. É facilitadora espiritual aplicando também a Terapia com os Anjos, Vidas Passadas e Magia do Fogo.
Como professora tem formado diversos alunos nos cursos de Tarot e Baralho Cigano (Lenormand), presencial em vários espaços de São Paulo e em EAD (Online) no Núcleo Sapienza com alunos em diversos países.
Responsável pelo site Terapia com Oráculos, colunista no blog Perdido em Pensamentos e comentarista no Caminhos Podcast.

Você pode gostar...

  • Ediléia Diniz, estou ansioso em poder ver a pintura da Flor de Lotus terminada. Mas como você mesma diz “não é apenas pintar”….a flor de lotus, no budismo tem um significado muito profundo e representa a LEI DE CAUSA E EFEITO, pois é a única planta que dá o “fruto e a semente simultaneamente.
    Portanto, tudo depende do estado de espírito e as cores irão representar em que estado se encontra. Muita paz e harmonia..

  • Olá Thomas, obrigada pelo seu comentário. Realmente pintar a Flor de Lotus foi uma experiencia mais profunda do que apenas pintar um desenho.