Estudando o Livro dos Espíritos – Perguntas 17 a 20

estudando-kardecsEssa coluna tem a intenção de comentar sobre as questões abordadas no Livro dos Espíritos. Irei dar a minha interpretação, opinião e muitas vezes contestação sobre as questões feitas aos Espíritos por Kardec. Longe de mim ser a Verdade, a proposta é justamente incentivar aos leitores a fazer o mesmo e procurar exercitar o discernimento e raciocínio. Então se a minha opinião lhe parecer ácida demais, coloque a sua opinião nos comentários, assim criamos um grupo de estudos autônomo. Bons estudos a todos.

As perguntas, respostas e comentários de Kardec estão com indentação avançada.

Vamos começar o estudo do Capítulo II.

Capítulo II – Dos elementos gerais do Universo – Conhecimento do princípio das coisas

17. É dado ao homem conhecer o princípio das coisas?

“Não, Deus não permite que ao homem tudo seja revelado neste mundo.”

Essa é uma das acusações feitas pelos descrentes sobre o Espiritismo. Se Deus não nos permite ver tudo é porque ele nos é bom e caridoso. Veja bem que nós mal temos capacidade de compreender o mundo que nos cerca, imagina só compreender o todo do Universo? Iríamos a loucura no atual estado evolutivo de nossa mente.

18. Penetrará o homem um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?

“O véu se levanta a seus olhos, à medida que ele se depura; mas, para compreender certas coisas, são-lhe precisas faculdades que ainda não possui.”

Eis o caso da arrogância humana, onde nos julgamos tão preparados e sábios para compreender o Universo como um todo. Porém a civilização ainda, mesmo com seus inúmeros avanços, está apenas descobrindo fragmentos do Universo. A Ciência sempre volta atrás quando se descobre errada, mas os cientistas em suas arrogâncias maquiam isso para que não seja visível o erro. A depuração em que os Espíritos falam é a da inteligência e da moral, quanto mais avançamos na escala dos Espíritos, mais estamos próximos da divindade suprema e somos capazes de ver as coisas em amplitude. Para que uma pessoa precisa aprender matemática avançada se nem ao menos sabe fazer aritmética?

19. Não pode o homem, pelas investigações científicas, penetrar alguns dos segredos da Natureza?

“A Ciência lhe foi dada para seu adiantamento em todas as coisas; ele, porém, não pode ultrapassar os limites que Deus estabeleceu.”

Quanto mais consegue o homem penetrar nesses mistérios, tanto maior admiração lhe devem causar o poder e a sabedoria do Criador. Entretanto, seja por orgulho, seja por fraqueza, sua própria inteligência o faz joguete da ilusão. Ele amontoa sistemas sobre sistemas e cada dia que passa lhe mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades rejeitou como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.

O que Deus estabeleceu como limite foi nossa própria inteligência e condição consciencial. Quando começarmos a nos despojar do vício, da vaidade, do orgulho e da cupidez, as coisas nos serão mostradas e compreendidas. A ciência é ferramenta do homem e não o final pelo qual se deve julgar uma questão. A ciência apenas coloca em linguagem  humana uma regra ou força natural que já existe desde os primórdios do Universo.

20. Dado é ao homem receber, sem ser por meio das investigações da Ciência, comunicações de ordem mais elevada acerca do que lhe escapa ao testemunho dos sentidos?

“Sim, se o julgar conveniente, Deus pode revelar o que à ciência não é dado apreender.”

Por essas comunicações é que o homem adquire, dentro de certos limites, o conhecimento do seu passado e do seu futuro.

Aqui já tratamos sobre a Ciência de um ponto de vista subjetivo, dentro das nossas capacidades psíquicas, emocionais e mediúnicas. Conforme necessitarmos de algo, Deus concede conforme nossa capacidade de compreensão. A palavra ciência aqui toma a conotação de: “tomar conhecimento de algo”. Não foi assim que ocorreu com a revelação da Doutrina Espírita? Quando a civilização estava pronta, lhe foi dada a codificação.

Veja tudo que já foi publicado sobre o Estudo do Livro dos Espíritos.

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...

  • Henrique Menezes Lucena.

    Concordo e não concordo, é preciso perceber que ao homem foi dado inteligência, como se diz lá em Genezis, façamos do homem nossa imagem e semelhança, por isso mesmo, digo, Deus não mente e Deus não pode nos deixar a mercê de nossa própria sorte, senão ele não teria interferido, como já interferiu tantas e tantas vezes.