Os Florais de Bach e seus Grupos

“A prevenção e cura acontecem quando localizamos o erro dentro de nós mesmos e suprimimos este defeito por meio do cuidadoso aprimoramento da virtude que o destruirá; não combatendo diretamente o erro, mas desenvolvendo tanto estas virtudes que ele chegue a ser varrido de nossas naturezas”.Dr. Edward Bach.

Os primeiros florais catalogados por Dr. Bach foram chamados de Os Doze Curadores, isso entre 1930 e 1932. São eles: Impatiens, Mimulus, Clematis, Agrimony, Chicory, Vervain, Centaury, Cerato, Scleranthus, Water Violet, Gentian e Rock Rose.

E com a identificação dos mesmos já começou a trabalhar suas essências com alguns de seus pacientes, porém ele verificou que alguns pacientes não conseguiam obter progressos, mesmo ele sabendo que havia identificado corretamente o tipo de floral necessário. Isso, em sua concepção, acontecia devido aos pacientes estarem a tanto tempo desequilibrados ou doentes que a doença se cristalizou no ser.

Então em 1933 ele identificou mais quatro florais, denominando-os de Os Quatro Auxiliares. Dizia ele: “… pessoas que se acostumaram à doença num tal grau que esta se torna parte de sua natureza.”

Com o uso dos quatro auxiliares, ele supôs que, retirando os pacientes dessa cristalização, os mesmos voltariam a sua condição de origem, podendo assim ser tratado com os Doze Curadores. Os Quatro Auxiliares são: Gorse, Oak, Heather e Rock Water. Mais tarde ele adicionou mais três florais a esse grupo, Vine, Olive e Wild Oat, totalizando assim nos Sete Auxiliares.

Contudo Dr. Bach ainda sentia que poderia estender mais sua pesquisa em florais, então em 1935 ele retornou ao trabalho de pesquisa de algumas flores, iniciando uma nova série de essências florais. Enquanto as primeiras essências foram descobertas em um intervalo de seis anos, esse segundo grupo foi desenvolvido em mais ou menos seis meses.

 “A vida não nos exige grandes sacrifícios… pede-nos apenas para fazermos a nossa viagem com alegria no coração e para sermos uma benção para aqueles que estão ao nosso redor.”.Dr. Edward Bach

Dr. Bach ainda estabeleceu que as doenças tem sete origens diferentes provenientes de Sete Defeitos do homem.

  1. Orgulho
  2. Crueldade
  3. Ódio
  4. Egoísmo
  5. Ignorância
  6. Instabilidade Mental
  7. Cobiça, Gula

E o caminho para se libertar disto é através das Sete Virtudes:

  1. Paz
  2. Esperança
  3. Alegria
  4. Certeza
  5. Sabedoria
  6. Amor

Os florais são divididos em sete grupos maiores: Medo, Indecisão, Desinteresse pelo presente, Solidão, Excesso de sensibilidade a influências e opiniões, Desalento ou Desespero, Preocupação excessiva com o bem estar dos outros.

Os florais não são apenas um indicativo de virtude eles também expressam o tipo de personalidade da pessoa a ser tratada. Dizemos, por exemplo, que pacientes do tipo Heather são tagarelas e que apenas suas opiniões importam, assim como pessoas do tipo Agrimony vivem fazendo piada de todas as situações, mas internamente estão sofrendo muito ou o tipo Impatiens, que vive tamborilando os dedos, roendo as unhas, sempre com pressa e impaciência.

Para diagnosticar corretamente precisamos entender um pouco do passado da pessoa, saber de suas doenças anteriores, de seus conflitos familiares, de histórico da família, da situação no emprego, nos estudos, etc.

Raramente se recomenda apenas uma das essências para alguém, o mais comum é fazer uma composição de até cinco ou seis essências para criar uma sinergia para combater todas as facetas de uma situação problemática.

A forma de utilizar pode variar desde a ingestão oral sublingual ou diluída em água. Assim como passar nos pontos de pulsação, aspirar a essência como um aroma em difusor, espargir no ar com um spray, entre outros. Cada caso é um caso diferente e nenhum tratamento é igual.

Ainda falaremos mais sobre os florais em seus grupos em outros artigos.

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...

  • Alexandra Ribeiro de Souza

    Bom dia Douglas. Há pouco conheci seu blog e achei muito interessante, pois, são temas que chamam minha atenção. Gosto muito dos assuntos referentes aos florais, e diante disso, gostaria de sua orientação sobre cursos a respeito. Tenho interesse em me tornar uma terapeuta floral. Fico grata se puder me orientar. Um grande abraço.