Oxóssi – Saudemos Grande Caçador

oxóssiOxóssi é o grande Caçador, alcunha que todos já conhecem. Sincretizado com São Sebastião, tem sua data comemorativa no dia 20 de Janeiro.

Sua origem remonta as terras africanas, na cidade de Ketu, e segundo Pierre Verger, seu culto quase foi extinto quando os seus sacerdotes foram escravizados. Porém no Brasil ele tomou outra forma e é um dos Orixás mais populares na Umbanda, por ser o sustentador de uma das linhas principais: a dos Caboclos!

Apesar da etimologia do nome apontar para várias traduções, a mais comum é de Caçador. Então, a associação de Oxóssi com o povo indígena, que ia até a mata atrás do alimento, foi instantânea. No culto umbandista ele deixou de lado um pouco o aspecto africano para tomar o do nativo brasileiro.

A Caça é vista como algo bem mais amplo do que a obtenção de comida. É visto como o protetor das matas, da busca do conhecimento, da expansão, como um grande feiticeiro conhecedor dos remédios naturais e do poder das folhas, entre outros. Apesar de Ossaim ser o senhor das folhas, em algumas vertentes umbandistas, é dito que Oxóssi o é, e que Ossaim está a seu serviço.

Está ligado também ao conhecimento e raciocínio, a mente, visto que quando empreendia suas expedições até a mata, sempre algo novo lhe surgia, então através da grande busca de conhecimento o seu povo sempre era ajudado, expandia as fronteiras não só físicas mas também intelectuais. E também por ir em rumo ao desconhecido é um desbravador nato.

Ainda dentro de suas atribuições e fatores podemos encontrar a prosperidade material, a abundância, a cura, os remédios naturais, o conselho sábio do pajé, a força física dos caçadores, a força do guerreiro, a estratégia de caçada e muito mais.

Todos os caboclos, não importando se são de Ogum, Xangô ou outro Orixá, são sustentados pela força de Oxóssi. Essa linha tem sua guarda. Os caboclos geralmente se apresentam de forma altiva, com o peito estufado, pisando duro e falando grosso. Uma das características dessa linha.

Oxóssi tem seu axé nos elementos a seguir:

Cor: Verde
Elemento: Vegetal
Pedra: Esmeralda, Amazonita, Quartzo Verde
Símbolos: Arco, Flecha, Folhas e tudo mais relacionado a mata.
Saudação: Okê Arô! ou Okê Caboclo!
Oferendas: Velas brancas e verdes, cerveja branca, sucos de fruta, flores do campo, frutas variadas, charutos, moranga com milho dentro coberto com mel, fitas verdes e brancas.
Campo de atuação e força: As matas.

Duas oferendas como exemplo:

 

Instituto 7 Porteiras

Instituto 7 Porteiras

Terreiro do Pai Maneco

Terreiro do Pai Maneco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As oferendas estão aqui apenas com caráter ilustrativo.

 

 

 

 

 

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...