Depressão – Motivo, Causa, Saúde;

Depressão, o mal do século? Sim, nunca se viu tantas pessoas com diagnóstico de depressão. A antiga melancolia sempre esteve presente na sociedade, porém parece que ela tomou uma força maior e acabou por contaminar uma grande parte da população.

Mas qual seria a visão espiritualista sobre essa doença? Eu tive episódios para com a depressão bem próximos a mim. E o que pude perceber é que todos os sintomas da depressão acompanham um desinteresse pela vida, pela felicidade e abala a fé. Apesar de o doente saber que não está bem, ele simplesmente não tem energia para conseguir mudar a sua situação.

O Caboclo Rompe-Mato, que me honra em ser meu mentor, tratou de diversos casos de depressão de consulentes na assistência do terreiro. E em todos os casos ele sempre ressaltou que os doentes estavam com a sua fé esmagada e também que sentiam saudades de algo que não dava para explicar, mas que ele associava a resquícios de memória de vidas pretéritas e também da vivência do mundo espiritual.

O espaço que antes era ocupado pela religiosidade, que acabava sendo uma muleta para os depressivos, acabou por perder de vez o espaço na vida moderna. Hoje nos sentimos tristes e acabamos por nos isolar, os meios de comunicação nos afasta, pois não queremos mais manter o contato físico e social. Então o que poderia ser resolvido quando apenas uma brisa apagando a chama da alegria se transforma em um vendaval ? Pois, não permitimos que ninguém ocupe um espaço de conselheiro e amigo.

Inventamos também muito sobre as nossas falsas-alegrias, criamos situações em que o materialismo é o que irá nos trazer a felicidade, e nos esquecemos que tudo isso é transitório. Além de uma doença causada por um desequilíbrio químico-cerebral, podemos dizer que a depressão, pela visão espiritualista, é uma doença da alma.

Já vi diversos casos de depressivos em estado de tentativa de suicídio melhorarem paulatinamente através dos trabalhos de assistência espiritual, aonde os mentores vão trabalhando na fé, autoestima e na mudança de perspectiva na vida do acometido pela depressão.

Além disso, o próprio desequilíbrio químico é apenas efeito e não causa da depressão, visto que o nosso corpo energético – perispírito, corpo espiritual, corpo astral, duplo, etc – é quem emana as energias em desequilíbrio que serão manifestadas pelo corpo físico, podemos dizer que o espírito começa a ficar deprimido e esse passa uma impressão pro duplo que o manifesta no corpo físico, através do desequilíbrio químico e emocional.

Como deve-se abordar o tratamento de depressão? Eu acredito que com TUDO.

O tratamento médico é necessário e obrigatório, você precisa ir a um psiquiatra que irá diagnosticá-lo e lhe prescreverá um medicamento para controlar as crises. Associado ao tratamento com o psiquiatra também entra os tratamentos psicológicos, com terapeutas responsáveis e também o tratamento complementar com os florais, fitoterápicos, cristais, massagens, meditações, energizações e principalmente Reiki, aliando também o tratamento espiritual como fundo para o tratamento da alma, do espírito, do ser integral.

Não desista de você, peça ajuda. E caso você conheça alguém que esteja passando por essa situação, aconselhe-o a procurar ajuda. Não permita que a depressão vença.

Existe muito mais ainda a falar sobre depressão, em momento oportuno iremos explorar melhor o tema.

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...

  • Alexandre Abreu

    Parabéns pelo texto. Uma ótima reflexão e abordagem, muito oportuna pois realmente é uma doença silenciosa e que faz muitas vítimas. É um mal deste século. Até mesmo por conta de que deixamos alguns credores no passado e que estão doidinho pra acertar as contas rs. Realmente dá pra falar mais sobre o tema principalmente falando a luz a obessessão.
    Abs

  • Sueli Mello campos

    Ótimo texto! Excelente síntese sobre essa doença tão incapacitante e ainda muito negligenciada. Por falta de conhecimento, das pessoas leigas, acaba por ser confundida com “falta do que fazer”, “frescura” e por aí vai. Tudo isso só contribui para a discriminação do doente, como se ele, o acometido, não quisesse retomar o interesse pela vida por vontade própria.