Não Ler & Pensar: Laroiê Exu Tiriri

Criei a coluna Ler & Pensar com o intuito de recomendar livros, bons livros, porém percebi uma coisa, é importante alertar para os livros ruins que encontramos por aí, então foi subverter um pouco a coluna colocando ela como Não Ler & Pensar.

Em uma visita a livraria me detive na sessão de espiritualismo procurando me inteirar das novidades, sou um colecionador voraz de livros espiritualistas, quando me deparei com esse pequeno volume com o nome “Laroiê EXU TIRIRI” do escritor Ademir Barbosa Júnior. Nunca havia ouvido falar do mesmo, mas dei uma rápida foleada e vi uma diagramação diferente, com a arte do livro bonita até, como a livraria estava para fechar decidi colocar no cesto junto das demais obras que estava levando.

Cheguei em casa, abri o livro e comecei a ler primeiramente sobre quem era o autor, vi lá que ele é membro do Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba, do Coletivo Saravaxé e das diretorias do Movimento Político Umbandista e do Superior Órgão Internacional de Umbanda e dos Cultos Afro – Seção São Paulo, presidente da Associação Brasileira de Escritores Afro-religiosos (abeafro) e do Congresso Nacional de Umbanda 2014, além de um dos coordenadores do Fórum Municipal das Religiões de Matriz Africana de Piracicaba. Todas informações constam da ‘orelha’ do livro. 

Primeiro vamos tratar do conteúdo, este livro está recheado de informações, mas parecem que foram pinçadas de vários locais, em um espaço ele articula com a Umbanda Esotérica de W.W. da Matta e Silva, em outro parte para algo da Umbanda Tradicional, defende a fundação da Umbanda pelo Zélio (contrassenso para quem conhece a obra do Matta e Silva, pois o mesmo defende a ancestralidade da Umbanda), por outras vezes fala de Oxalá, de Sincretismo, de cigano de filme, legislação, etc. Mas peraí, não é um livro sobre Exu Tiriri? E as informações do mesmo? Estas estão resumidas em 3 páginas, fora as de pontos cantados.

O livro é uma coletânea de textos que você pode encontrar numa Wikipédia, com nenhuma informação relevante e que foge totalmente do proposto pelo nome do próprio livro, um livro raso, com um catado de várias coisas, mal elaborado, mal costurado e mal planejado. Fora a questão da qualidade do próprio livro, que tem um material que a princípio parece belo porém foi só abrir o livro e as capas começaram a descolar da lombada, lembrando que é publicado pela editora Anubis.

Totalmente NÃO recomendado. 

Nota: 1/5

Pontos Positivos: A Diagramação é bonita e é pequeno, logo o sofrimento acaba rápido.

Pontos Negativos: Informações disponíveis em qualquer wikipédia gratuitamente. Conteúdo pobre e mal organizado. Não agrega em nada e é totalmente dispensável.

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...

  • antonia

    Foi de grande valia seus comentários, sou de Piracicaba, obrigada