Florais de Bach – Uma Introdução

Os florais de Bach ou terapia floral é uma técnica desenvolvida pelo médico inglês Edward Bach, nascido em 1886 próximo a Birmingham, o Doutor Bach exerceu sua profissão em Londres. Especializado em imunologia, ele sentia que havia uma lacuna entre as práticas de medicina da época que só tratavam a sintomatologia sem se preocupar com a causa, e também de forma segmentada.

Ele desenvolveu, com sua espetacular intuição, o conceito de que as doenças e desequilíbrios antes ocorriam de forma emocional, entre o conflito do eu quero e do que faço. Depois de ter se familiarizado com a homeopatia ele se inspirou para encontrar um tipo de terapia que seria acessível, de baixo custo e sem efeitos colaterais, para tratar não só os sintomas mas os dilemas mais interiores.

Porém ao contrário da homeopatia que trata semelhante através de semelhante, ele procurou o contraponto, que seria insuflar virtudes contrárias aos problemas apresentados pelos seus pacientes. Ele tinha a idéia de que as substâncias deveriam ser as mais naturais possíveis, assim as mesmas não entrariam em conflito com o organismo. A limitação as plantas nativas se dava, pois acreditava-se que sua ‘energia’ correspondia exatamente com as das pessoas vivendo no mesmo ambiente.

Através da intuição, Dr. Bach, percorreu os campos e colheu flores e botões que lhe davam a impressão de corresponder a certos estados emocionais. Depois de testar por diversas vezes nele mesmo e em alguns voluntários, chegou a 38 elixires essenciais. Ele também dinamizou que poderia misturar algumas dessas essências para abranger uma faixa maior dos sentimentos e emoções humanas.

Como é Feito o Floral?

Bach sempre deixou tudo muito claro, não querendo que existisse um segredo ou monopólio sobre a fabricação dos florais. Ele escolhia uma planta silvestre e macerava-se as flores frescas em um recipiente com água, deixando o mesmo exposto ao sol ou em alguns casos fervia-os. Para conservar o elixir era adicionado Brandy, uma solução alcoólica de conhaque.

Por que o Floral de Bach surpreende quem o acusa de efeito placebo ou charlatanismo?

Pois ele atua em Crianças e Animais, os quais são, se não imunes ao efeito placebo, menos propensos a serem influenciados.

Bach sempre quis curar o estado de espírito das pessoas, ele não se focou nos males físicos ao desenvolver seus florais. Outra vantagem do floral é que não há contra-indicação, podendo até ser ministrado para quem não pode ingerir álcool, pois pode ser usado o agente conservador glicerina ou vinagre de maçã, logo também não tem qualquer alteração do metabolismo, como geralmente tem os remédios alopáticos.

Bach separou seus florais em 7 Grupos principais:

1 – Medo: Rock Rose, Mimulus, Cherry Plum, Aspen, Red Chestnut.

2 – Dúvidas, incerteza: Cerato, Scleranthus, Gentian, Gorse, Hornbeam, Wild Oat.

3 – Falta de interesse pelo momento presente: Clematis, Honeysuckle, Wild Rose, Olive, White Chestnut, Mustard, Chestnut Bud.

4 – Solidão: Water Violet, Impatiens, Heather.

5 – Hipersensibilidade a influência e ideias: Agrimony, Centaury, Walnut, Holly.

6 – Abatimento, falta de coragem ou desespero: Larch, Pine, Elm, Sweet Chestnut, Star of Bethlehem, Willow, Oak, Crab Apple.

7 – Preocupação excessiva com o bem-estar alheio: Chicory, Vervain, Vine, Beech, Rock Water.

Temos também um floral que podemos citar como especial, que é o Five Flowers ou mais conhecido como Rescue. Ele contém os florais Rock Rose, Impatiens, Cherry Plum, Star of Bethlehem, Clematis. Curiosamente existe comprimidos e também ungüentos feitos com esse tipo de floral.

O Rescue é utilizado em situação de emergência e nunca em um tratamento continuado. Nessas situações, utilize 4 gotas de forma sublingual ou diluído em um pouco de água e depois de 15 minutos repita a dose.

Caso a pessoa esteja inconsciente pode pingar algumas gotas nos lábios ou em pontos de grande circulação sanguínea e massagear o lugar.

Quer saber mais sobre o Dr. Edward Bach? Leia outro artigo sobre ele em http://bit.ly/1DCO2gA

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Douglas Rainho

Douglas Rainho

Terapeuta Natural (Naturopata) e futuro Acupunturista, Idealizador do blog Perdido em Pensamentos e pretenso escritor. Geminiano com ascendente em Leão e lua em Touro, acredita que toda forma de estudo é importante. Médium umbandista e eterno questionador, tem interesses em temas como: Espiritualidade, Espiritismo, Umbanda, Magia e Terapias Naturais. É apaixonado pela cidade de São Paulo, onde tudo é possível. Colecionador de livros, principalmente sobre Umbanda (quanto mais antigo melhor).

Você pode gostar...